sábado, 21 de abril de 2018

Grajaú

Viação Grajaú S.A.
1962 - 1964

Resumo Histórico

Empresa formada em 1962, atendendo às determinações do Governo do Estado da Guanabara, que obrigava os proprietários de lotações individuais a se organizarem em empresas.

A sociedade foi fundada através de Assembleia Geral Constituinte realizada no dia 29  de março de 1962, com frota inicial de 14 lotações. 

O capital social da empresa, de 14 milhões de cruzeiros, correspondia ao valor da frota de 14 lotações usados, cada um avaliado em 1 milhão de cruzeiros, dos seguintes proprietários individuais: 

José da Silva Cunha, brasileiro, 
Número de Ordem 144

Antônio Ribeiro Albernaz, brasileiro
Número de Ordem 182

Arthur dos Santos Camillo, brasileiro
Número de Ordem 197

Antonio Carrasqueira, português
Número de Ordem 244

José Lauro Godoy, brasileiro
Número de Ordem 404

Juliriano Augusto de Torres Braga, brasileiro
Número de Ordem 568

Alcebíades José Barbosa, brasileiro
Número de Ordem 589

Aldyr Fernandes dos Santos, brasileiro
Número de Ordem 596

José Augusto Velho, brasileiro
Número de Ordem 544

Miguel Tavares de Mello, brasileiro
Número de Ordem 1190

Luiz Gonçalves de Lima, brasileiro
Número de Ordem 1213

Miguel Pereira, português
Número de Ordem 1842

Elcio Barbino de Oliveira, brasileiro
Número de Ordem 1852

Antonio Rodrigues Gonçalves, brasileiro
Número de Ordem 1956

Luta Democrática, 10/11/1962


Sede da Empresa: Rua José Vicente, 93, Grajaú.


REFERÊNCIAS:

"Viação Grajaú S.A. Ata da Assembleia Geral de Constituição realizada no dia 29 de março de 1962". Diário Oficial do Estado da Guanabara. 1962, julho, 24. Parte I, página 16929.


Marcelo Almirante
Página lançada em 21 de abril de 2018

















Empresas criadas na década de 2010


Expresso Recreio
Normandy
Nossa Senhora das Graças (ex Saens Peña)
Padre Miguel
Palmares
Rio Rotas
Translitorânea
VG
Via Rio






Recreio

Expresso Recreio
Desde 2014

Resumo Histórico

No dia primeiro de junho de 2014, início das atividades da Expresso Recreio, com duas linhas executivas adquiridas da Expresso Pégaso: 2329 e 2333.

A empresa iniciou suas operações ainda com os antigos carros da Expresso Pégaso. Visando substituir a frota, ainda em 2014, a Expresso Recreio adquire 24 novos ônibus.

Em 2015, a empresa ao receber mais 15 novos ônibus rodoviários,  passa a contar com frota 39 carros.


Linhas da Expresso Recreio em abril de 2018:


Municipais

2012 - Gávea - Galeão 
2017 - Rodoviária Novo Rio - Leblon
2018 - Galeão - Alvorada, via Copacabana
2145 - Galeão - Santos Dumont
2303 - Largo da Carioca - Cesarão
2308 - Largo da Carioca - Cosmos
2329 - Castelo - Recreio, via Lúcio Costa
2333 - Castelo - Recreio, via Américas
2335 - Castelo - Santa Cruz
2337 - Castelo - Santa Cruz, via Sepetiba
2333SV - Piabas - Castelo
2382 - Castelo - Barra de Guaratiba / Marambaia
2383 - Largo da Carioca - Sepetiba
2802 - São Fernando - Barra da Tijuca
2918 - Jardim Oceânico - Galeão, via Linha Amarela

LECD7 - Largo da Carioca - Recreio, via Linha Amarela


Intermunicipais

116T 
122T 
454U 
455U 
457U 
458S 
459S 
460S 
590I 
1902S
1903S 


Prefixo da Frota: 12 000

Garagem da Empresa: Estrada Roberto Burle Marx, na Barra de Guaratiba, inaugurada em 2015.


REFERÊNCIAS:

"A Empresa". Expresso Recreio, página oficial. 2018, abril, 21. Disponível em <http://www.expressorecreio.com.br/empresa/>


Marcelo Almirante
Página lançada em 21 de abril de 2018





quinta-feira, 19 de abril de 2018

Forte de Copacabana

Auto Viação Forte de Copacabana S.A.
1962 – 1964

Resumo Histórico

Empresa formada em 1962, atendendo às determinações do Governo do Estado da Guanabara, que obrigava os proprietários de lotações individuais a se organizarem em empresas.

A sociedade foi fundada através de Assembleia Geral Constituinte realizada no dia 22  de março de 1962, com frota inicial de 20 lotações, registrados na Linha Castelo - Forte de Copacabana.

O capital social da empresa, de 20 milhões de cruzeiros, correspondia ao valor da frota de 20 lotações usados, cada um avaliado em 1 milhão de cruzeiros, dos seguintes proprietários individuais: 

Zelis Fernandes Fortes, brasileiro
Mario Carnevale, italiano
José Mario de Carvalho, brasileiro
José Maria de Jesus, português
Armando Fernandes do Paço, português
Ceferino Videira Martinez, espanhol
José da Silva Bonfim, brasileiro
Luiz Ferreira, português
Ormy Ferreira Teixeira, brasileiro
Benito Matias Alvarez, espanhol
Antonio Pereira, português
Braz Afonso, português
Joaquim Lino Pereira Gomes, português
Paulo José Berrondo, brasileiro
Armando Ferreira, brasileiro
José Fernandes de Vasconcelos, português
Euclides Lyrio Trindade, brasileiro
Manuel Rodrigues Pessoa, português
Raimundo Fernandes da Costa, brasileiro
José Pereira da Silva, português

Proprietários dos lotações, com os seguintes números de ordem: 74, 1024, 1030, 1047, 1137, 1159, 1179, 1381. 1399, 1416, 1648, 1650, 1793, 1795, 1813, 1822, 1826, 1970, 1990 e 2134.

Inicia suas operações explorando a linha de lotações Castelo - Forte de Copacabana, em "pool" com a Viação Forte. Em 1963 a linha era explorada  com  38 lotações, sendo 18 da Viação Forte e 20  da Viação Forte de Copacabana.

Em 1964, a linha de lotações Castelo - Forte de Copacabana recebe a numeração 119. Por determinação do Governo do Estado, que baniu todas as linhas de lotações da Zona Sul, tornou-se também obrigatória a substituição de sua frota por ônibus.

A Viação Forte de Copacabana, que não substituiu sua frota de 21 lotações por ônibus, é então transferida para a Zona Norte, passando a operar, a partir do dia primeiro de março de 1964, a linha de lotações 242 (Praça XV - Largo do Anil), via Estrada Grajaú Jacarepaguá.

Após período de experiência, a linha foi considerada anti-econômica, sendo logo extinta.


REFERÊNCIAS:

"Auto Viação Forte de Copacabana S.A. Ata da Assembleia Geral de Constituição, realizada no dia 22 de março de 1962.". Diário Oficial do Estado da Guanabara. 1962, abril, 27. Parte I, página 10611.

“Mandim Declara que plano de transporte da Zona Sul se estenderá por 60 dias”. Jornal do Brasil. 1964, março, 1. Primeiro Caderno, página 10.


Marcelo Almirante

Página lançada em 19 de abril de 2018











Rialta

Viação Rialta S.A.
1962 – 1968

Resumo Histórico

Empresa formada em 1962, atendendo às determinações do Governo do Estado da Guanabara, que obrigava os proprietários de lotações individuais a se organizarem em empresas.

A sociedade foi fundada através de Assembleia Geral Constituinte realizada no dia 15  de março de 1962, com frota inicial de 20 lotações, todos com lotação para 20 passageiros.

O capital social da empresa, de 20 milhões de cruzeiros, correspondia ao valor da frota de 20 lotações usados, cada um avaliado em 1 milhão de cruzeiros, dos seguintes proprietários individuais: 

Ramon Sobral
Placa 4-59-96, marca Ford 
Motor nº OM 312 990 MBB 6.502.061
Número de Ordem: 56

Edvaldo Philogonio Lins da Silva
Placa 5-89-21, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 312 915 4509 290
Número de Ordem: 86

José Pereira de Macedo
Placa 4-55-90, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 321 919 AO 504 912
Número de Ordem: 217

Renato Carolino da Silva
Placa 5-35-61, marca Magirus
Motor nº 1991 505 08
Número de Ordem: 225

Ercy Iglesias da Silva
Placa 5-71-68, marca Ford
Motor nº OM 312 915 0204 439
Número de Ordem: 400

Durval Motta
Placa 4-41-09, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 321 919 A 050 0148
Número de Ordem: 482

Orlando Costa
Placa 4-80-27, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 312 915 150 204 439
Número de Ordem: 606

Alvaro Vargas
Placa 5-32-41, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 312 915 6341 52
Número de Ordem: 665

Carlos Mendes Coelho
Placa 5-76-77, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 312 915 0985 652
Número de Ordem: 794

Fernando dos Santos Martins
Placa 4-47-66, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 312 910 E 6650 227
Número de Ordem: 1108

Avelino Gonçalves Coimbra
Placa 4-28-50, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 312 915 08374
Número de Ordem: 1127

Dorgival Sobral de Andrade
Placa 4-86-15, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 312 915 MBB 6521 618
Número de Ordem: 1312

Sebastião Pires Cavalcanti
Placa 4-90-63, marca Magirus
Motor nº 1960 709 12
Número de Ordem: 1357

Victor de Oliveira Pinto
Placa 5-62-63, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 312 915 0207 117
Número de Ordem: 1365

Antonio Joaquim dos Santos
Placa 4-41-33, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 312 915 MBB 6509 374
Número de Ordem: 1534

Nilton Leite Cirilo
Placa 4-13-74, marca Mercedes Benz
Motor nº 312 910 862 51
Número de Ordem: 1603

Joaquim da Silva Nogueira
Placa 5-16-46, marca Mercedes Benz
Motor nº 312 915 3509 533
Número de Ordem: 1673

Hilton Mesquita
Placa 5-64-00, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 312 915 0300 174
Número de Ordem: 2336

Francisco Caetano Barcelos
Placa 4-64-13, marca Mercedes Benz
Motor nº OM 312 915 0208 241
Número de Ordem: 2374


A empresas inicia suas operações explorando a linha de lotações Mauá - Meyer.

Em 1963, a linha de lotações Mauá-Meyer, via Grajaú, ganha a numeração 234. 

Em setembro de 1964 a Comissão Estadual de Contrôle dos Serviços Concedidos , ex departamento de Concessões, autoriza a Empresa a substituir seus lotações por ônibus.

Em 1965, a linha de ônibus 234 (Mauá- Meyer) é prolongada até a rua Adolfo Bergamini, no bairro do Engenho de Dentro.

Entre 1965 e o início de 1966, a linha 234 (Mauá - Adolfo Bergamini), via Grajaú, é prolongada até o bairro do Encantado.

A empresa é extinta em 1968, quando operava sua única linha, a 234 (Mauá - Encantado), logo assumida pela Matias.


Carro 7413 Metropolitana "Torpedo"  Mercedes Benz do Brasil  L-312 ano 1956. Foto Augusto Antonio Dos Santos/Ponto de Ônibus

Ônibus da Linha 234 (Mauá - Adolfo Bergamini). Pesquisa e Arte Final Eduardo Ferreira


Prefixos da Frota

Lotações (1962-1964): 74 00
Ônibus (1964-1968):  70 000


REFERÊNCIAS:

“Viação Rialta S.A. Ata da Assembleia Geral de Constituição Definitiva”. Diário Oficial do Estado da Guanabara. 1962, março, 29. Parte I, página 7324.

“Lotações”. Correio da Manhã. 1964, setembro, 23. Primeiro Caderno, página 8.

"Passagens de Ônibus aumentam amanhã". 1968m junho, 1. Correio da Manhã. Primeiro Caderno, página 3.


Marcelo Almirante
Página lançada em 19 de abril de 2018






quarta-feira, 18 de abril de 2018

Empresas criadas na década de 1940


Ônibus (12)

Auto Ônibus Circular S.A.
Copanorte
Emprêsa Auto Viação Nacional S.A.
Empresa de Transportes Braso Lisboa Ltda.
Empresa de Transportes Urbanos Turistas Ltda.
Empresa Municipal de Ônibus (EMO)
Sociedade Anônima Imperial Transportes de Passageiros
VASCO
Viação Amarante Ltda.
Viação Metrópole
Viação Relâmpago
Viação Universal Auto Ônibus Ltda.







Empresas Criadas


Década de 1900 (1)

Empreza Auto-Avenida


Década de 1910 (4)

Francisco Vilmar – Empreza Industrial Rio de Janeiro 
Empresa de Transporte, Comércio e Indústria
H.L.Wheathey (elétrico)
Auto Omnibus Elétrico (Light)